Início Notícias Valadares Filho confirma que PSB e PDT podem estar juntos

Valadares Filho confirma que PSB e PDT podem estar juntos

“As pesquisas refletem o momento e que o povo acredita na nossa proposta”, foi assim que o pré-candidato ao governo de Sergipe Valadares Filho (PSB) começou sua entrevista ao Jornal da Xodó em Rede, nesta quinta-feira,19. Defensor de uma nova  forma de fazer política, e da necessidade da população comparecer as urnas para assim, romper exercer sua cidadania e acabar com a corrupção, o parlamentar destacou que as intenções de votos o coloca empatados com Belivaldo Chagas (PSD) e Eduardo Amorim (PSC), ainda que segundo ele, sua pré-candidatura tenha sido lançada por último.

Perguntado pelos âncoras Welder Ban e Eduardo Carvalho, como ficaria a relação PSB-Rede, tendo em vista que a aliança voltada ao pleito deste ano, não se confirmou, Valadares Filho adotou o tom conciliador e  disse que manterá seu respeito e admiração para com os líderes da sigla. “Isto já é uma página virada. Dr. Emerson foi muito leal e correto em todos os diálogos que tivemos, as coisas não avançaram; algo normal na política. Temos muita convergência de pensamentos e num futuro próximo podemos vir a estar juntos”, comentou.

Interrogado sobre o fato de Eduardo amorim pregar a renovação política, o jovem observou que não basta ser novo na idade, mas sobretudo nas práticas. “Muitas vezes você pode pregar o novo, mas suas companhias indicam a manutenção da velha política. Quem em Sergipe defende Eduardo Cunha e o governo Temer? Como essa política pode ser taxada de nova? Isto é a manutenção da política de conveniência”, sentenciou.

Questionado quando anunciaria seu companheiro ou companheira(a) de chapa, o herdeiro do senador Valadares comentou que a única conversa efetiva voltada a este tema foi mantida com Dr. Emerson, mas que diante da negativa ia adotar a paciência e que no dia 3 de agosto, o nome será revelado. Diante da insistência do radialistas, tendo em vista que setores da imprensa noticiaram uma conversação com Emília Côrrea (Patriota), o pré-candidato destacou que a atual vereadora tem um perfil mais parlamentar. “Tenho uma imensa admiração por Emília, mas como ela mesma colocou em recentes entrevista, suas ações estão voltadas à uma pré-candidatura. Será uma honra para mim ter o Patriota como aliado e tenho certeza que ela pode ser um grande nome na Câmara Federal”, disse.

Indagado se o PSB estadual irá seguir os direcionamentos da Executiva Nacional e assim se aliar o PDT de Fábio Henrique, o  atual deputado  declarou que esta é uma tendência.  “Nós temos uma relação muito próxima com o PDT tanto no âmbito nacional quanto estadual. Aqui em Sergipe tive apoio de Fábio Henrique e da deputada Silvia Fontes e há uma tendência que possamos estar juntos”, disse.

Na oportunidade, o socialista também comentou as recentes publicações feitas em suas redes sociais onde afirmou que falta ética ao atual governo e observou que “Se você não é transparente com o dinheiro público, não cumpre com os índices estabelecidos por lei como por exemplo na pasta da Saúde, que é estabelecido em 12 %, e na verdade apenas 10% são repassados, você não age com ética”.

Ainda durante a entrevista, Valadares Filho rebateu as críticas que o acusou de estar com os cotovelos nefrozados, “As declarações de Bittencourt não merecem nem resposta, isso foi um discurso meramente política. O que a prefeitura de Aracaju fez a não ser anunciar a chegada de recursos federais? Vejam os buracos nas ruas, o lixo que virou caso de polícia. O que eu previa está acontecendo”, afirmou.

Inquerido se abraçar uma pré-candidatura ao governo não seria abrir mão do sonho de administrar Aracaju, o parlamentar rechaçou a ideia e observou que pode contribuir enquanto chefe do executivo e até mesmo manter uma relação amistoso com Edvaldo Nogueira (PC do B), seu adversário durante as eleições municipais de 2016.  “Posso manter um trato respeitoso com o prefeito Edvaldo Nogueira e contribuir  muito mais com nossa capital.

Por Fim, o entrevistado comentou sobre a situação político do seu pai, o senador Antonio Carlos Valadares, e a possibilidade deste disputar a reeleição. “Essa questão ainda não foi fechada, mas é uma tendência que o senador Valadares entre na disputa para fortalecer o nosso projeto”, relatou.

Por Daniel Villas-Bôas

Da redação Xodó News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais notícias

Comentários recentes