Início Destaque Enfermeiro de Lagarto suspeito de abusar menor é preso no Ceará

Enfermeiro de Lagarto suspeito de abusar menor é preso no Ceará

O enfermeiro Bruno Faria, do município de Lagarto, foi preso nesta terça-feira, 27, no Estado do Ceará. Ele é suspeito de abusar sexualmente de um adolescente de 14 anos. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE).

Ele foi localizado na BR-040, na cidade de Aquiraz, quando estava em viagem para o seu casamento na cidade de Fortaleza.

“Conseguimos o mandado de prisão temporária e, através de contatos com a polícia do Ceará, foi realizada a interceptação do ônibus que conduzia o suspeito para Fortaleza. Ele vai ser trazido para Lagarto, onde prestará interrogatório, terá direito à defesa, mas ficará à disposição da Justiça e preso preventivamente até o final das investigações”, disse a delegada Marcela de Almeida Souza, do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis de Lagarto (DAGV).

A mãe do adolescente contou com exclusividade ao Portal Fan F1 que o enfermeiro era amigo da família e frequentava uma igreja evangélica. A mãe suspeita que a criança está sendo abusada desde os 13 anos de idade, inclusive, tem conversas íntimas registradas no WhatsApp com fotos.

De acordo com a SSP, as investigações foram iniciadas logo após a denúncia feita pela mãe e pela avó da vítima na delegacia. “As investigações foram iniciadas após a família do adolescente ir à delegacia e prestar o boletim de ocorrência relatando a situação de abuso sexual de um vizinho conhecido da família”, completou a delegada.

Marcela explicou que o adolescente foi ouvido na delegacia especializada e contou detalhes de como o crime teve início, de como foi aliciado e através do que o abusador tentava seduzi-lo para ir até a sua casa. “O depoimento foi gravado e disponibilizado à Justiça”, detalhou a delegada.

A vítima foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para realização de perícia e o laudo será juntado ao inquérito policial”, acrescentou a titular do DAGV de Lagarto.

A investigação também apura se o crime foi praticado contra outras vítimas. A delegada também pede que familiares estejam sempre atentos ao comportamento das crianças e adolescentes para a identificação de supostos crimes e denunciar através do 181.

A prisão contou com o apoio da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar do Ceará. O inquérito policial segue em andamento e o prazo de conclusão é de 30 dias.

Fonte: Fan F1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais notícias

Comentários recentes